Fonte: Clima Tempo
 

Você está na matéria de Ouro Preto


Beleza nos Arredores

Texto e Foto: Marcelo JB Resende. Colaboradora: Kelly Juliane Dutra (Turismo - UFOP). Reprodução proibida.

Lavras Novas:

 

O distrito é cercado por esplêndidas paisagens de montanha. Foi descoberto há poucos anos pelos turistas jovens, que procuram o local em busca do clima, do isolamento e da aventura. Distância: 13 quilômetros.

Clique para ampliar - cópia proibidaMatriz N. Sra. de Nazaré - Cachoeira do Campo.  

Cachoeira do Campo:

 

Em muitos momentos este distrito deixou de ser coadjuvante para se tornar protagonista na história de Minas. Nele morava o governador de Minas; estava o quartel onde trabalhava Tiradentes. A matriz de N. Sra. de Nazaré é considerada por muitos o mais notável exemplar da primeira fase do barroco. Seu interior é uma profusão de estilos indescritível. Cachoeira não pode passar despercebida numa viagem a Ouro Preto. Distância: 18 quilômetros.


Amarantina:

 

Tem como principal atração o Museu das Reduções. Vale a pena visitá-lo, principalmente as crianças. Os adultos também se encantam diante de réplicas em miniatura perfeitas, confeccionadas com o mesmo material das construções originais. As reduções representam quatrocentos anos de arquitetura brasileira. Destacam-se ainda a matriz de São Gonçalo e a Casa de Pedra (séc. XVIII), além da tradicional Festa das Cavalhadas, realizada em setembro. Distância: 25 quilômetros de Ouro Preto.

 

São Bartolomeu:

 

Uma pequeníssima jóia barroca setecentista. Assim pode ser definido este distrito. A matriz de São Bartolomeu, a igreja de N. Sra. das Mercês e o casario do centro despertam o interesse do turista. é cortado pelo rio das Velhas e possui charmosas cachoeiras, como a de São Bartolomeu e as do Macaco Doido. Tem destaque a produção de doces caseiros e a festa do padroeiro, realizada em agosto, que revive histórias do ciclo do ouro. Distância: 15 quilômetros.

 

Casa Branca (Glaura) :

 

É um dos mais antigos distritos, tendo sido ponto de passagem dos bandeirantes. Foi um dos palcos da Guerra dos Emboabas. A matriz de Santo Antônio das Garças Brancas se impõe na paisagem do pequeno distrito. Belas imagens estão sendo estudadas e restauradas, revelando sua importância histórica. A produção de doces e frutas é tradicional. Distância: 26 quilômetros.

 

Santo Antônio do Salto:

 

É o distrito mais novo e está a 35 quilômetros. A beleza da paisagem impressiona: um extenso e profundo vale leva à pequena comunidade. Lá embaixo passa um formoso rio, que se encontra com inúmeros cursos d'água, formando várias corredeiras e pequenas quedas. Lá em cima é possível ver a grande Cachoeira do Rapel, com mais de 200 metros de queda. Na parte alta desta cachoeira está o distrito de Lavras Novas. Local com pouca infra-estrutura, mas com grande potencial turístico. Ideal para passeios ecológicos.

 

Santo Antônio do Leite:

 

Tranquilidade é o ponto forte do distrito, local ideal para um merecido descanso em meio à paisagem. Lá nasceu Honório Esteves, um dos maiores nomes da pintura mineira oitocentista. O teto da igreja de Santo Antônio ainda guarda resquícios de uma pintura sua. Distância: 25 quilômetros.

 

Rodrigo Silva :

 

Lá está a única mina de Topázio Imperial do mundo. Cercado de colinas e isolado em seu sossego, o distrito revela quedas d'águas em seu entorno. No Alto de Santa Quitéria são avistados os picos do Itacolomi e de Itabirito. Distância: 18 quilômetros.

 

Chapada (Sub-distrito):

 

Sub-distrito de Ouro Preto. Destacam-se a capela de Santana e a cachoeira do Castelinho. Distância: 11 quilômetros.

 

Miguel Burnier:

 

Também conhecido por São Julião. O lugar já foi um importante centro ferroviário e o um dos berços da siderurgia brasileira. A época de pompa se foi e hoje restam apenas algumas centenas de moradores. Fica ao lado da serra de Ouro Branco, o que garante uma bela paisagem. Excelentes pescarias são proporcionadas na grande represa, no sopé da imponente montanha. Distância: 40 quilômetros.

 

Santa Rita:

 

É a capital da pedra-sabão, material que foi uma das bases privilegiadas para a "explosão criativa" do barroco mineiro. Sua produção atende ao mercado nacional e internacional. Distância: 30 quilômetros.


Antônio Pereira:

 

Foi um dos primeiros núcleos mineradores de Minas Gerais. Destacam-se as ruínas da igreja de N. Sra. da Conceição, incendiada e em cujo interior existe hoje um curioso cemitério. Sua imponente fachada, em blocos de pedra, chama a atenção dos turistas. Outro passeio interessante é a gruta da Lapa, que possui em seu interior uma pequena capela. Distância: 16 quilômetros de Ouro Preto e nove de Mariana.

 

Engenheiro Correia:

 

Distrito a 30 quilômetros de Ouro Preto. Concentra suas atividades econômicas na agricultura. As festas tradicionais, como acontece nos outros distritos, chamam a atenção.

  Clique para ampliar - cópia proibidaRepresa de Santa Rita.

Clique para ampliar - cópia proibidaMuseu das Reduções, em Amarantina.

Clique para ampliar - cópia proibidaEstrada para o subdistrito de Chapada.   Clique para ampliar - cópia proibidaCapela de Santana (Chapada).   Clique para ampliar - cópia proibidaRegião de Miguel Burnier.
 
 

Circuito do Ouro



















© 2015 - Idas Brasil - Todos os Direitos Reservados